Diagnocenter Logo
Home Institucional Exames Unidades Notícias Dicas de Saúde Mapa do site Fale Conosco
Noticias Diagnocenter
Obesidade pode aumentar os riscos de Pneumonia entre os homens


Homens que apresentam excesso de peso podem ter um maior risco de ter pneumonia, segundo estudo da Universidade Aarhus, na Dinamarca. Porém, segundo os autores, esse efeito da obesidade sobre o risco de pneumonia parece ser indireto - “esse risco é impulsionado pelo desenvolvimento de doenças crônicas relacionadas à obesidade”, explicou a pesquisadora Jette Brommann Kornum.

A análise de dados de aproximadamente 50 mil dinamarqueses com idades entre 50 e 64 anos e sem histórico de doenças crônicas ou de internação por pneumonia mostrou que, entre os homens, aqueles que eram moderadamente obesos - IMC entre 30 e 34,9 - tinham 40% maior risco de pneumonia, comparados aos participantes de peso normal - IMC menor que 24,9. Aqueles que eram severamente obesos (IMC maior que 35) eram duas vezes mais propensos a ter pneumonia. E, entre as mulheres, não houve essa diferença.

Os pesquisadores destacam que o efeito da obesidade no risco de pneumonia entre os homens ocorreria independentemente do estilo de vida e da escolaridade. Porém, ao considerar o diagnóstico de doenças crônicas durante o estudo, os especialistas notaram que este fator explicaria a relação entre obesidade e pneumonia, indicando que as doenças associadas à obesidade é que aumentariam os riscos de ter a doença respiratória. O diabetes, por exemplo, estaria relacionado a um aumento de 25% a 75% no risco de internação por pneumonia. Outras explicações para a relação entre obesidade e pneumonia seriam a diminuição da imunidade, a redução do volume dos pulmões e padrões de ventilação alterados.

Em relação ao fato de a obesidade afetar o risco de hospitalização por pneumonia apenas entre os homens, os pesquisadores ressaltam que ainda não estão claras as razões para essa diferença entre os sexos. “Meu melhor palpite é que diferenças na distribuição da gordura cumprem um importante papel, como a forma de maçã - sendo mais comum em homens do que em mulheres -, que pode causar uma redução na ventilação nos pulmões”, destacou a pesquisadora.