Diagnocenter Logo
Home Institucional Exames Unidades Notícias Dicas de Saúde Mapa do site Fale Conosco
Noticias Diagnocenter
Cigarro aumenta o risco de Esclerose múltipla


Um estudo recentemente publicado na revista Neurology indica mais um efeito negativo do cigarro para a saúde: além de seus conhecidos prejuízos para a saúde respiratória e cardiovascular, o hábito de fumar pode aumentar os riscos de esclerose múltipla em pessoas que apresentam outros fatores de risco para problemas neurológicos. Uma das doenças mais comuns do sistema nervoso central e que ainda não tem as causas definidas, a esclerose múltipla é marcada por danos aos neurônios, o que interfere no controle das funções vitais, como enxergar, falar e caminhar.

Avaliando 442 pessoas com esclerose múltipla e 865 sem a doença, os pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, descobriram uma “consistente associação entre esclerose múltipla, tabagismo e resposta imunológica ao vírus Epstein-Barr em três regiões geográficas distintas”. Os resultados sugerem que os fumantes que têm maiores níveis de uma proteína que protege contra esse vírus comum do herpes seriam duas vezes mais propensos do que os não-fumantes a terem esclerose múltipla.